Tratados de Roma foram assinados há 64 anos

No dia 25 de março de 1957 assinaram-se, em Roma, os tratados que fundaram a Comunidade Económica Europeia (CEE) e a Comunidade da Energia Atómica (EURATOM). A cerimónia de assinatura decorreu no Palazzo dei Conservatori, no Capitólio, em Roma.

A CEE foi uma organização internacional criada com a finalidade de estabelecer um mercado comum europeu. Os Estados signatários foram França, Itália, Alemanha Ocidental (na altura, apenas a República Federal Alemã, e não a República Democrática Alemã), a Bélgica, os Países Baixos e o Luxemburgo. O tratado estabelecia um mercado e impostos alfandegários externos comuns, uma política conjunta para a agricultura, políticas comuns para o movimento de mão-de-obra e para os transportes, e fundava instituições comuns para o desenvolvimento económico. Estas instituições fundiram-se em 1965 com as da CECA e as da EURATOM, graças ao tratado de fusão (ou Tratado de Bruxelas).

À CEE aderiram posteriormente o Reino Unido, a Irlanda e a Dinamarca, em 1973, a Grécia, em 1981, e, em 1986, Portugal e Espanha.

A CEE foi a mais famosa das três comunidades europeias e, depois do Tratado de Maastricht, mudou o nome para Comunidade Europeia (CE). Também no Tratado de Maastricht se criou oficialmente a União Europeia. Após a criação da União Europeia, a CE (antiga CEE) passou a formar parte do primeiro dos Três Pilares da União Europeia.