Portugal destacado na produção de algas

FARNET, rede europeia das zonas de pesca, acaba de lançar um folheto que oferece sugestões práticas para os Grupos de Ação Local-Pesca, promotores de projetos e intervenientes locais, sobre como podem aproveitar a produção de algas nas suas áreas, em consonância com o esforço da União Europeia para apoiar o setor como parte do Pacto Ecológico Europeu.

Neste folheto o projeto AlgaDepur surge em destaque, como projeto demonstrador de dinamização de âmbito local.

Este projeto de investigação e desenvolvimento, apoiado pelo Programa Mar 2020, centra-se no cultivo de algas fluviais. Os produtos à base de algas são hoje reconhecidos, designadamente no Pacto Ecológico Europeu, pela sua importância como alimento e como fonte alternativa e sustentável de proteína.

No entanto, a atual produção europeia não satisfaz plenamente o mercado europeu de produtos alimentares de algas marinhas, que regista um crescimento de cerca de 7 a 10 % ao ano. Consequentemente, as algas importadas são mais do que o triplo das exportações europeias. A estratégia para as algas da Comissão Europeia visa aumentar a produção europeia de algas e melhorar as economias circulares, criando inúmeras oportunidades para as áreas da pesca e da aquicultura da União Europeia.