Pesca acessória de atum-rabilho proibida

A pesca acessória de atum-rabilho está proibida a partir de quarta-feira, numa altura em que a quota reservada a estas capturas está “praticamente esgotada”, indicou esta segunda-feira a Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

“[…] Informa-se que a quota reservada para capturas acessórias [quando não são o objetivo principal da pesca] se encontra praticamente esgotada. Assim, a partir das 00h00 do dia 7 de abril não é permitida qualquer captura acessória desta espécie [atum-rabilho]”, lê-se numa nota da DGRM.

A proibição destas capturas ocorre quando a quota do atum-rabilho está “praticamente esgotada“. Esta decisão teve por base os dados das capturas de atum-rabilho (Thunnus thynnus) efetuadas pela frota portuguesa nos oceanos Atlântico e Mediterrâneo.