FFA acolhe 1ª Cimeira da Agricultura e Biodiversidade

A 1ª Cimeira da Agricultura e Biodiversidade terá lugar no dia 27 de maio, entre as 09h00 e as 12h00 [hora dos Açores], com o objetivo de ser o palco para uma discussão genuína e concreta sobre o futuro da biodiversidade na agricultura europeia.

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), a Organização Europeia de Proprietários Rurais (ELO), e a CropLife Europe, com o Alto Patrocínio da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, estão a unir forças para discutir a necessária aliança entre a gestão agrícola e a conservação da biodiversidade.

Nesta cimeira de alto nível, está já confirmada a presença de António Guterres, Secretário Geral das Nações Unidas, do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assim como os comissários e ex-comissários da Agricultura e do Ambiente, a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, representantes Internacionais do Brasil e dos Estados Unidos da América, deputados nacionais e eurodeputados e vários cientistas especializados em agricultura e biodiversidade.

A 1.ª Cimeira da Agricultura e Biodiversidade vai abordar o exigente equilíbrio que deve ser alcançado entre a produção agrícola e a preservação ambiental num contexto de recessão global devido à pandemia de Covid-19. É evidente o papel essencial que os agricultores desempenham no fornecimento de alimentos saudáveis, sustentáveis e a preços acessíveis. Contudo, o sector agro está consciente da necessidade de uma mudança transformadora e de ação no sentido de uma produção agrícola baseada na natureza, apoiada pela ciência e inovação para a manutenção dos ecossistemas para as gerações futuras.

Assim, a Cimeira da Agricultura e Biodiversidade, pretende questionar:

  • Será que as metas e propostas da Estratégia da Biodiversidade serão alcançáveis?
  • Será correta a Estratégia da UE para o comércio internacional? Será esta capaz de atingir os objetivos para nivelar a concorrência?
  • O progresso tecnológico na agricultura irá permitir o desenvolvimento de uma agricultura mais sustentável e mais amiga do ambiente?
  • Estará a Estratégia de Biodiversidade a ser prosseguida na direção correta? E como podem os fundos da UE ser racionalizados para uma verdadeira conservação da biodiversidade?

As inscrições devem ser efetuadas aqui, e o programa completo está disponível através deste link.