Conferência discutiu o futuro da alimentação na UE

A Federação Minha Terra participou na conferência “Do Prado ao Prato”, promovida pela Comissão Europeia nos dias 15 e 16 de outubro. O evento, que assinalou o Dia Mundial da Alimentação, discutiu a construção de sistemas alimentares sustentáveis no âmbito da futura Política Agrícola Comum e da estratégia “Do Prado ao Prato” do Pacto Ecológico Europeu.

A conferência discutiu a necessidade de melhorar os processos de produção, transformação e comercialização dos alimentos, assim como os hábitos alimentares dos consumidores e a gestão dos desperdícios. Foram abordados os objetivos prioritários, as formas como deve ser feita a transição, as medidas que deve abranger, quem devem ser os principais atores e os resultados e impactos esperados.

As questões foram abordadas sob várias óticas dado que o evento contou com a participação de empresários e stakeholders dos setores da agricultura e da pecuária, decisores políticos, representantes de Organizações Não Governamentais e outras instituições, especialistas e académicos.

No âmbito da conferência, apresentaram-se, também, os primeiros resultados de um inquérito promovido pela Comissão Europeia em agosto e setembro em todos os países da União Europeia (UE), sobre as expetativas dos cidadãos relativamente ao futuro da alimentação, que recolheu mais de 27 mil respostas. O estudo, cujo relatório deverá ser publicado no próximo mês, mostra que os consumidores associam a alimentação sustentável mais à qualidade, segurança e efeitos dos alimentos na saúde do que aos impactos da produção, distribuição e consumo no ambiente e no clima.

É possível ver ou rever a conferência aqui (dia 15) e aqui (dia 16). A Comissão Europeia pretende que esta conferência se repita anualmente.