CE elabora estudo sobre futuro da agricultura

Levando em consideração as tendências atuais, um estudo da Comissão Europeia (CE) produziu informação para que todos os consumidores do Velho Continente possam “tornar-se mais conscientes de como seus alimentos são produzidos”, enquanto prevê que “as alterações climáticas e a degradação ambiental tornarão mais difícil a agricultura em geral”. O mesmo estudo refere que “os agricultores terão de ser capazes de confiar em novos métodos para ter sucesso no futuro”.

O estudo identifica 12 perfis de futuros agricultores, refletindo em como esta profissão pode adaptar-se a novas tendências de várias maneiras.

A diversidade de abordagens emergentes pode ter um efeito profundo no futuro da agricultura, alterando, provavelmente, os modelos de negócios estabelecidos. O estudo identifica áreas de foco para salvaguardar a resiliência da agricultura e da segurança alimentar no futuro:

  • Políticas coerentes para um sistema alimentar mais diversificado, com abordagens coerentes de proteção ambiental;
  • Potenciar a resiliência transformadora dos agricultores;
  • Novas formas de comunicação e articulação com cidadãos e consumidores;
  • Reconsiderar a identidade tradicional do agricultor;
  • Alterar as dependências entre os agricultores e as áreas rurais.

Com a atenção dada a essas áreas, o estudo espera que os agricultores sejam contribuintes ativos para uma transição sustentável até 2040, atendendo às expectativas da sociedade e sendo uma parte ativa da solução.

O estudo da CE encontra-se disponível aqui.